Saúde Bucal

Saliva abriga bactérias causadoras da cárie, diz resposta da ADA ao estudo sobre chupetas

Alto lá, diz a Associação Dental Americana.

Lamber uma chupeta pode transmitir as bactérias causadoras da cárie dos pais para os filhos – aumentando a possibilidade de cárie dental quando as crianças crescerem.

A ADA publicou uma declaração em 6 de maio em resposta a um estudo sobre os benefícios imunológicos da saliva adulta recentemente publicado em Pediatrics, um periódico da Academia Americana de Pediatria. O estudo “não mostra o quadro completo de que a saliva adulta também pode conter bactérias que causam a cárie”, diz a ADA.

“Os dentes da criança são suscetíveis à cárie assim que começam a irromper”, diz Dr. Jonathan Shenkin, um odontopediatra do Maine e um porta-voz da ADA. “As bactérias causadoras da cárie, especialmente Streptococcus mutans, podem ser transferidas da saliva adulta para as crianças, aumentando o risco de desenvolvimento de cárie”.

O compartilhamento de utensílios domésticos com um bebê, ou ato de levar a chupeta à boca para limpá-la, também pode aumentar a probabilidade de transmissão das bactérias causadoras da cárie. Existem outras medidas que os pais podem tomar para ajudar as crianças a desenvolver o sistema imunológico, acrescenta Dr. Shenkin.

“O leite materno é altamente reconhecido como bom construtor da imunidade e também a forma de nutrição mais completa para bebês”, diz ele. “Esse é um fato com o qual a ADA e a AAP concordam”.

A ADA recomenda que os pais protejam a saúde bucal dos bebês promovendo uma dieta saudável, monitorando a ingestão de alimentos e bebidas, escovando os dentes e limpando as gengivas após as refeições e fazendo as crianças terminarem a mamadeira antes de irem para a cama. A ADA recomenda que as crianças façam a primeira consulta com o dentista até seis meses após a erupção do primeiro dente e antes de completar um ano de idade.