Sem categoria

Risco é definido como a “probabilidade de ocorrer algo prejudicial”. consequentemente,

risco de cárie é a probabilidade de lesões de cárie ocorrerem ou progredirem.

Avaliação do risco de cárie é a ação de predizer se um indivíduo desenvolverá lesões

durante um período específico de tempo. Isto, desde que a exposição aos fatores

etiológicos permaneça estável durante o período de tempo em questão.

A importância de uma avaliação adequada da ocorrência de lesões de cárie é óbvia, já que

ações específicas de promoção de saúde podem ser direcionadas para aqueles indivíduos

ou dentes com maior risco à cárie.

A avaliação do risco de cárie sempre deve ser feita, considerando fatores e

características que geralmente acompanham o aumento no número de lesões de

cárie, tais como:

-quantidade de biofilme;

-tipo de bactéria;

-tipo de dieta (dieta rica em carboidratos);

-frequência de ingestão de carboidratos;

-fluxo salivar;

-capacidade tampão da saliva;

-fluoretos (presença no ambiente bucal).

Além disso, outros fatores podem influenciar na avaliação do risco de cárie:

-fatores socioeconômicos:

-desempregados, dependentes químicos;

-nível cultural, educação.

-fatores relacionados à saúde geral:

-doenças sistêmicas;

-diferentes deficiências.

-dados obtidos com o exame clínico:

-manchas brancas;

-dentes recém-erupcionados;

-superfície radicular exposta;

-apinhamento dentário;

-múltiplas restaurações;

-fissuras profundas ou sítios retentivos naturais ou causados por tratamento dentário.

Fonte: Portal Educação

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário